Sonetícia 2

13/outubro/2017 - 2:32 pm

Publicado por

 

Rodam as malas pelos pisos do Senado

Para um lado, se alguém olhava, a mala ia

Onde chegava, qualquer porta logo abria

Com um sorriso muito bem-intencionado

 

O Mineirinho, da balada só de dia

Articulava a salvação, mancomunado

O presidente redimido, liberado

E o senador voltando à Casa, para a orgia

 

O veredito da alta Corte Magistrada

Só demonstrou o que o povo todo já sabia

Um velho carma que à nossa alma se apegava

 

Que, no Brasil, as malas têm longa jornada

No tempo, no espaço, no valor da garantia

E de que o incerto, era certo, nos faltava

Notícias