Quem somos

A Lava Jato trouxe à tona importantes considerações a respeito da conduta de agentes públicos e organizações empresariais que juntos tomaram de assalto o ESTADO brasileiro. O resultado deste conluio, todos nós conhecemos: deixaram o Brasil à deriva, dividido e quebrado economicamente.

Enquanto uns poucos enriqueciam e estão vivendo confortavelmente a custas da população mais pobre, outros sofrem com a falta de continuidade dos programas governamentais, falta de investimentos em áreas prioritárias e corte sistemático no atendimento dos serviços públicos mais básicos.

Ficou evidente mais uma vez que as instituições brasileiras, republicanas, o executivo, o legislativo e o judiciário não cumpriram o seu papel constitucional na defesa do ESTADO e dos recursos da sociedade brasileira.

Precisamos exercer mais o controle social das instituições públicas, exigindo transparência, acompanhando suas atividades fins e cobrando mais resultados efetivos.

O ELO MOVIMENTO nasce neste contexto político conturbado e novo institucionalmente, em que a sociedade civil, exige providências das instituições publicas e políticas. Somos um coletivo de ativistas, cada um com um saber específico, que decidiu se juntar para debater a política municipal, acompanhar de perto o desempenho do legislativo e do executivo buscando o diálogo com as instituições e cobrando mais efetividade delas no uso dos recursos públicos.

O trabalho deste coletivo consiste em cobrar das autoridades mais responsabilidade e transparência no trato da coisa pública.

O episódio da Lava Jato jogou luz sobre o interesse público e o interesse privado, mostrou que há conflito entre estes interesses, que o poder econômico exerce interesse sobre os agentes públicos, que a falta de regulação estatal deixa a sociedade vulnerável aos interesses do mercado, que é preciso aperfeiçoar os mecanismos de fiscalização e controle social estatal para combater à corrupção, que a sociedade civil deve tomar parte nesta luta provocando o judiciário, denunciando, para que haja investigação, condenação de pessoas físicas e jurídicas, privação de liberdade, proibição de atuar no serviço público e com o poder público e exigir o ressarcimento aos cofres públicos dos prejuízos causados à coletividade.

O ELO MOVIMENTO é um coletivo que não remunera, não tem financiamento, não recebe subsídios e todos os seus membros são voluntários.

O que o ELO MOVIMENTO faz?

Nosso trabalho consiste em MONITORAR e COBRAR das autoridades públicas mais responsabilidade e transparência na gestão da coisa pública.

 

Entendemos que:

Cabe ao ocupante do cargo público oferecer efetividade.

Ouvimos recorrentemente que não há dinheiro para manter programas e aumentar os investimentos do governo e quase sempre nos deparamos com o desperdício de recursos e propaganda enganosa. Assistimos cotidianamente a uma chuva de irregularidades que compromete o equilíbrio e o bom desempenho da administração púbica.

 

Cabe ao legislativo municipal o papel de acompanhar e fiscalizar a atuação do poder executivo.

No entanto vemos:

Uma relação de dependência com o executivo;

Uma renovação parlamentar que não melhora a qualidade da representação na cidade;

Uma atuação que nem sempre promove melhorias para cidade e/ou cria algo relevante;

Uma instituição que custa caro pelo serviço que oferece ao cidadão.

 

Cabe uma cidadania mais ativa exigindo o fim do desperdício de recursos na administração e a descontinuidade em programas governamentais.

 

Cabe atuar todas as vezes que houver personalismo da autoridade pública, polêmica envolvendo o uso de recursos públicos, falta de informação e explicações para o inexplicável provocando o judiciário para arbitrar “o que pode” e o “que não pode” ser feito na atuação do executivo e do legislativo.

Por fim, entendendo que cabe a sociedade civil, uma participação mais ativa no papel de fiscalizar e de cobrar essas instituições no cumprimento das suas atividades constitucionais é que o ELO MOVIMENTO atua.

Autores do site